Controladoria – Uma área estratégica nas empresas

O mundo empresarial tem se tornado cada vez mais complexo com as empresas buscando maior competitividade, portanto exigindo cada vez mais a necessidade em controlar o seu desempenho de forma proativa. Além disso, o acompanhamento e adaptação à legislação e as práticas contábeis no Brasil alteradas de acordo com a lei 11.638/07, exigem da área de controladoria a utilização de técnicas e ferramentas que permeiem em toda a organização.

Todos os gestores de empresas tomam decisões econômico-financeiras: no momento da venda, estabelecendo margens, quando adquirem produtos e serviços, quando fixam prazos de compra e de venda, decide elevar ou diminuir o nível dos estoques o nível de produção, deixar de eliminar ou diminuir desperdícios, contratar, demitir funcionários, somente para citar algumas das decisões e atitudes diárias dos gestores.

Cabe ao principal responsável pela gestão econômica e financeira da organização, estabelecer políticas, procedimentos e sistemas que sincronizem todas as decisões, permitindo previsibilidade, antecipação aos fatos e tratamento diferenciado às exceções.

O papel da Controladoria é de suma importância no processo de gestão das empresas e negócios, que não é tão simples como parece. Tomemos como exemplo as empresas altamente descentralizadas, com áreas de negócios atuando em todo o país, em regiões de um continente, ou em todo o mundo. Sua maior responsabilidade é a criação de um processo interativo que dê aos gestores de toda a organização um ferramental para a rápida tomada de decisões e correção de rota.

A área de controladoria cada vez mais desempenha um papel estratégico dentro das organizações, no aconselhamento à direção da empresa. Para que isso seja possível é fundamental que tenha e aplique a sua missão, desenvolva, permeie, treine as equipes cujo processo interativo apresentamos a seguir.

1. Estabelecer padrões e procedimentos
2. Permear cultura de controle
3. Sistemas de informação

Resultam na “Qualidade tomada de decisão”

Podemos entender então que a missão e as principais atribuições da área de controladoria podem ser estabelecidas como:

Missão – “Envidar esforços para sinergia de todas as áreas da organização, no sentido de aperfeiçoar e maximizar a gestão econômica e financeira e na criação de valor. Estabelecer, manter, e coordenar sistemas de informação que permita aos gestores a rápida tomada de decisões”.

Com base na missão, destacamos como principais atribuições da área de controladoria:

1. Estabelecer, manter e coordenar um sistema de planejamento e orçamento;

2. Coordenar, assessorar, consolidar, avaliar e informar o plano e o orçamento da empresa;

3. Estabelecer, manter, e coordenar um sistema de controle, indicadores de desempenho e relatórios gerenciais;

4. Coordenar, avaliar e informar o desempenho da empresa e desvios em relação aos planos e metas, identificando e quantificando suas causas e efeitos;

5. Analisar, discutir e acompanhar as medidas corretivas dos desvios em relação aos planos e metas;

6. Estabelecer, manter, e coordenar um sistema de informações, normas, métodos, e rotinas administrativas;

7. Estabelecer e manter um sistema de contabilidade em conformidade com as normas externas e as necessidades da empresa;

8. Elaborar relatórios econômico-financeiros para agentes externos;

9. Estabelecer e manter um sistema de controle e análise de custos, adequado para a avaliação da produtividade/eficiência e da relação preço/custo/rentabilidade;

10. Estabelecer e manter um sistema de auditoria interna: operacionais e contábil. Coordenar os trabalhos de auditoria externa;

11. Pesquisar, interpretar e informar os efeitos de influências externas sobre os objetivos e desempenho da empresa;

12. Elaborar Planejamento Tributário e administrar os impostos e tributos;

13. Coordenar o desenvolvimento de mecanismos de proteção dos ativos e operações da empresa;
14. Consolidar, analisar, informar os estudos econômico-financeiros de projetos especiais e, controlar seu desempenho;

15. Ser o otimizador da cultura de gestão e controle na organização.

Elaborado por José Carlos Lucentini – Mestre em Contabilidade Estratégica, professor universitário nas áreas de graduação e pós-graduação em Finanças, Gestão Estratégica de Custos, Contabilidade Societária e Gerencial e Economia Brasileira. Desenvolveu e implantou cursos de pós-graduação em Contabilidade Gerencial e Internacional, Finanças e Gestão de Riscos. Autor dos livros Gestão, Econômica e Finanças na Alimentação, 2015, Gestão Operacional de Preços e Custos em Restaurantes, 2014, ambos pela editora Livre Expressão; ABC das Finanças, Novatec, 2007; É executivo de área financeira, de tecnologia, auditoria, Unidade Estratégica de Negócios, Diretor Nacional de Vendas e Fidelização de Clientes, Coach Executivo, Organizacional e de Carreira, sócio da Geconfi – Consultoria Empresarial & Treinamento/Coach

www.geconfi.com.br

www.lucentinicoach.com.br

Website: http://www.geconfi.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *